Bem vindo ao Mais Sociologia!

Estudos relacionados as Ciências Sociais

Contato:

victor@csociais.grad.ufg.br

sevenppm@gmail.com

MSN: sevenppm@hotmail.com

(62) 8418-4368

segunda-feira, 14 de setembro de 2009

Os três tipos de suicídio conforme David Émile Durkheim.

Resumidamente os três tipos podem ser definidos como:

Suicídio egoísta (O egoísmo é um estado onde os laços entre o indivíduo e os outros na sociedade são fracos. Uma vez que o indivíduo está fracamente ligado à sociedade, terminar sua vida terá pouco impacto no resto da sociedade. Em outras palavras, existem poucos laços sociais para impedir que o indivíduo se mate. Esta foi a causa vista por Durkheim entre divorciados.) em que o indivíduo se afasta dos seres humanos; o anômico (A anomia é um estado onde existe uma fraca regulação social entre as normas da sociedade e o indivíduo, mais freqüentemente trazidas por mudanças dramáticas nas circunstâncias econômicas e/ou sociais. Este tipo de suicídio acontece quando as normas sociais e leis que governam a sociedade não correspondem com os objetivos de vida do indivíduo. Uma vez que o indivíduo não se identifica com as normas da sociedade, o suicídio passa a ser uma alternativa de escape. Durkheim viu esta explicação para os suicidas protestantes.
Algumas fontes ainda relacionam o suicídio fatalista a Durkheim, porém em sua obra "O Suicídio", de 1897, ele cita apenas tais três.) originário, por parte da do suicida, da crença de que todo o mundo social, com seus valores e regras, desmorona-se em torno de si; e o altruísta (O altruísmo é o oposto do egoísmo, onde um indivíduo está extremamente ligado à sociedade, de forma que não tem vida própria. Indivíduos que cometem suicídio baseado no altruísmo morrem porque acreditam que sua morte pode trazer uma espécie de benefício para a sociedade. Em outras palavras, quando um indivíduo está tão fortemente ligado à sociedade, ele cometerá suicídio independentemente de sua própria hesitação se as normas da sociedade o levarem a tal.
Durkheim viu isto ocorrer de duas formas diferentes:
 onde indivíduos se vêem sem importância ou oprimidos pela sociedade e preferem cometer suicídio. Ele viu isto acontecer em sociedades "primitivas" ou "antigas", mas também em regimentos militares muito tradicionais, como guardas imperiais ou de elite, na sociedade contemporânea;
 onde indivíduos vêem o mundo social sem importância e sacrificariam a si próprios por um grande ideal. Durkheim viu isto acontecer em religiões orientais, como o Sati no Hinduísmo. Alguns sociologistas contemporâneos têm usado esta análise para explicar os kamikazes e os homens-bomba.), por lealdade a uma causa.
Fonte: O Suicídio - Wikipédia

4 comentários:

  1. siga também meu blog, também voltado para assuntos sobre sociologia em geral.
    nexocultural.blogspot.com

    abraço e o blog está bom!!

    ResponderExcluir
  2. estou fazendo um trabalho sobre durkheim

    ResponderExcluir
  3. Adorei o texto, me ajudou a fazer meu trabalho da facul.

    ResponderExcluir
  4. boomm me ajudou no trabalho de SOCIOLOGIA !

    ResponderExcluir